­   Este site é um dos resultados do projeto de pesquisa intitulado “Empoderamento, ethos local e recursos naturais: a cartografia social como estratégia para a elaboração de planos de ação em RESEX’s marinhas do salgado paraense¹”, desenvolvido no âmbito do grupo de pesquisa EHNAPAM. O referido projeto objetiva fortalecer o ethos local das populações tradicionais da Reserva Extrativista (doravante RESEX) marinha Mocapajuba, localizada no município de São Caetano de Odivelas, Pará. Este fortalecimento foi executado por meio da valorização da identidade dessas populações, utilizando-se da cartografia social e de análises e ações que contribuiram para a conservação e manutenção dos recursos naturais locais. Objetiva-se, ainda, a construção de capital social e processos de empoderamento que poderão ser replicados em comunidades da região do Salgado paraense. A cartografia social tem o condão de realizar um diagnóstico participativo do quadro atual de utilização dos recursos naturais, formulando um plano participativo de ação para o uso social dos recursos naturais dessa Unidade de Conservação (doravante UC), que terá sua experiência compartilhada, enquanto tecnologia social, junto a outras RESEX’s marinhas. As metas que envolvem efetivamente as comunidades e as comunicações de pesquisa (relatórios de iniciação científica, artigos científicos, monografias, dissertações e teses), permitiram o avanço da discussão sobre a noção do que significa ser uma população tradicional da RESEX Mocapajuba, sobre o ethos dessas populações e a RESEX como instrumento de gestão capaz de garantir a manutenção do modo de vida dessas pessoas. Assim, no interior da pesquisa foram discutidas categorias como “população tradicional”, “povos e comunidades tradicionais”, modo de vida e, especialmente, a relação entre natureza e cultura, buscando articular tal discussão à visão de mundo dessas populações. É importante notar que as categorias identidade e modo de vida são cunhados dentro de uma episteme que se pauta na forma de produção do conhecimento ocidental e que as populações tradicionais se movem em uma visão de mundo onde a dicotomia natureza e cultura não rege seu cotidiano, ou, ao menos, não de forma seccionada. Essa visão de mundo evidencia uma compreensão, uma forma de ser, de viver e existir que envolve relações diferenciadas daquela do mundo moderno ocidental, outros entes da natureza e outra relação entre essas populações e esses entes. Isso não é uma diferenciação banal, mas é o centro de uma discussão epistemológica que forja a proposta de produção do conhecimento que envolve o projeto como pode ser acessado nos resultados acadêmicos do grupo (Produção Acadêmica). Um banco de informações foi produzido a partir da aplicação de instrumento de coleta de dados. Este instrumento era composto de 15 seções, gerando dados censitários, socioeconômicos e que abordavam a temática do uso dos recursos naturais, além de questões voltadas à perspectiva dos moradores sobre a RESEX e o morar na localidade. Os questionários foram tratados por meio do software Statistical Pakage for the Social Science – SPSS e disponibilizados neste site. Tal ato faz parte de um dos objetivos específicos do projeto, no sentido de publicizar seus dados, possibilitando a utilização desses dados em outros trabalhos acadêmicos e pela sociedade civil em geral, além de oferecerem informações necessárias para políticas públicas sobre essa Unidade de Conservação, permitindo novos trabalhos em outras UC’s a partir de metodologias comparativas. Dessa sorte, a Universidade, a partir da execução deste programa, funciona como uma produtora de conhecimento que permite à gestão pública pensar a realidade social sobre a qual ela efetiva a intervenção e aplica a própria política pública. Pretende-se, ainda, que estes dados contribuam na formulação de um plano de uso para a RESEX, servindo de base para a construção do plano de manejo, instrumento legalmente previsto para a implementação de uma RESEX.

NOTA

Este projeto teve sua primeira versão em 2014, voltado para uma pesquisa-ação aprovado no edital interno da Universidade Federal do Pará (PE- Interdisciplinar/Pesquisa-ação-09/2014-PROPESP). O projeto de pesquisa em questão originou uma nova versão junto a outro edital de amplitude nacional, no âmbito do edital PROEXT de 2016, com diversas instituições do governo federal como financiadoras. Essa aprovação permitiu que em 2016 o projeto conseguisse aprimorar o seu banco de dados e que em 2017 caminha para sua consolidação, especialmente, no que diz respeito à produção imagética. A versão atual é o programa de extensão “Empoderamento, ethos local e recursos naturais: cartografia social e estratégias imagéticas para a elaboração de planos de ação em RESEX?s marinhas do salgado paraense”. (2016 -2017).